Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

A RESPOSTA - WALKING DEAD - QUEM MORREU? (temporada 7)


Então, a resposta para a maior pergunta da tv foi nos entregue ontem. Quem morreu em Walking Dead?
O grupo que temos vindo a seguir, o nosso grupo de sobreviventes, viu-se capturado, com a garantia de um novo vilão (Negan) que um deles ia morrer.
O episódio foi filmado de maneira sublime, conseguiram esticar o suspense até metade e só aí nos mostrar quem foi, e depois a surpresa das surpresas, mais alguém morre. Sim, foram dois, não uma das personagens principais, mas duas. Embora triste, porque criamos afecto com estas pessoas que nos entram pela casa a dentro todas as semanas, mas satisfeito com a coragem da série, com o cuidado ao fãs na entrega da tal maior, horrível, resposta. Walking Dead, a meu ver, junto com Game Of Thrones, são as duas maiores séries do momento, as melhores, também se pode dizer, e só com momentos como este, que nos agarram ao sofá em arrepios, olhos colados ao ecrã, é que se elevam a um patamar superior. 

AVISO DE SPOILERS:
Então, quem morre é Abraham, que agora que oiço a opinião de outras pessoas, não foi grande surpresa. Era quem olhava Negan olhos nos olhos, era o matulão que alguém como Negan iria querer fazer um exemplo. A surpresa das surpresas foi quando Glen também foi morto. E a série não se conteve, um dos nossos personagens preferidos. Um que nos acompanhada desde a primeira temporada, a sangrar, cara desfeita, um olho fora do orifício ocular; suas ultimas palavras, enquanto todo desfeito: "eu encontro-te Maggie". Poderoso. O episódio não se ficou por aí, Negan quebrou Rick como quem faz com um animal selvagem, quase o obrigou a cortar o braço do filho - wow. Tudo isto num episódio compactado de suspense. 


terça-feira, 11 de outubro de 2016

Iron Fist teaser - Geek Azores opinião.

Daredeavil; Jessica Jones; Luke Cage; e agora: Iron Fist. Estes são os Defenders, uma equipa, tipo Avengers, que suja as mãos nas ruas de Nova Iorque para limpar o lixo criminoso.
A qualidade da Netflix já é inegável, dá-nos boas séries para todos e ao mesmo tempo serve os que gostam de super-heróis.
O teaser (de optima qualidade, tanto visual, como edição), mostra-nos que a série segue a linha já  traçada pelos seus antecessores, realismo e violência - dentro de um mundo ficticio. Todas estas séries parecem passar dentro do mesmo mundo, como devem, mas dão-nos um pequeno algo diferente que as distingue, em Iron Fist parece ser a sua influencia oriental.

Power Rangers teaser - Geek Azores, opinião.

O veredicto: surpreendentemente melhor do que se esperava.
Vamos ser sinceros, os Power Rangers  tem o seu próprio e especial grupo de fãs, foi por isso com cepticismo que o resto do mundo encarou a noticia de um reboot. O teaser em si mostra, pelo menos, uma aposta forte em qualidade cinematográfica, é visualmente apelativo. Assim que o vi, houve um pensamento que me veio logo à cabeça: Chronicle. E é engraçado, gostava de saber o que Max Landis pensa sobre o assunto, já que, por uns tempos, esteve associado a este projecto e por ter escrito Chronicle. Houve depois um consenso na internet: há um ar de Breakfast Club. E concordo.
Gostei como eles ganham poderes, mesmo não estando fardados. O que pode falhar aqui são os efeitos especiais (ainda por revelar) e o drama adolescente que Hollyhood nos tenta fazer engolir desde Twilight. Se conseguirem controlar estes dois aspectos, acho que podemos ter nos Power Rangers uma surpresa.

PIRATAS DAS CARAÍBAS trailer - GEEK AZORES opinião

Ok, quando há trabalho, há mesmo trabalho; tenho tido cada vez menos tempo de vir aqui. Ainda assim, tenho estado atento ao que interessa ("geekamente" falando).
Então vamos ter mais um Piratas das Caraíbas, vou confessar-vos que não estou nada entusiasmado por isto, esse Franchise, quando saiu, foi de muito bom (o primeiro filme) para razoável a mau e muito mau; nem me lembro do enredo do ultimo filme, só sei que tinha a Penelupe Cruz. Adiante, o trailer, parece uma cópia do primeiro filme (uma tripulação assombrada, onde Jack Sparrow volta a ser o centro das atenções), um quase reboot, a falta de originalidade é inultrapassável. Espero, para o sucesso deste filme, que o próximo trailer, e toda publicidade, seja melhor. 


segunda-feira, 3 de outubro de 2016

SNOKE É DARTH MAUL (6 RAZÕES) - Geek Azores.


Darth Maul, um preferido dos fãs, foi nos tirado demasiado cedo, morreu logo no episódio I. Maul foi, no entanto, trazido de volta (é canon) na série Star Wars The Clone Wars, e ainda se encontra vivo, pelo menos, pela altura do Episódio IV, ou um pouco antes.
Isto, associar estas duas personagens, começou como um desejo de um fã e agora é uma teoria, solida, fundamentada em seis razões:

1) O seu Aspecto: o primeiro empecilho para esta teoria é o aspecto de Snoke, um gigante (ou será?) que não se parece nada com Maul. Muitos acreditam que Snoke não tem aquele tamanho (eu incluído), há, por tanto, um efeito de feiticeiro de Oz, por trás da cortina (holograma) deve existir alguém bem diferente.

2) É um sobrevivente: foi cortado a meio, mantido vivo pelo seu ódio e o lado negro da Força; rejeitado pelo seu antigo mestre. Maul é obviamente forte com a Força, ele pode muito bem ter a longevidade para resistir tantos anos.

3) Não é um Sith: a ideologia de Snoke não é a de um Sith tradicional. Kylo Ren (seu aprendiz) é um dark jedi e não um sith, eles (Snoke e Ren) praticam o lado negro da Força, mas não são Sith. Maul na série Rebels, apresentou-se a Ezra: "Sou Maul, antigamente conhecido por Darth", ele aceita a sua condição, foi posto de parte, é um errante com conhecimento do lado negro da Força. Há aqui um paralelo com aquilo que Snoke parece ser.

4) Maul é um mestre: Em Clone Wars ele implementou a regra dos dois com o seu irmão, Savage Opress, onde ele foi o mestre. Na série Rebels, Maul dá ensinamentos a Ezra. Em The Force Awakens Snoke é-nos apresentado como um professor para Ren.

5) Um conquistador: quando reergueu-se, pela altura da guerra dos clones, Maul criou um império do sub-mundo, dominou e uniu as clãs criminosas e até conquistou Mandalore. É, por isso, plausível que tenha conseguido reorganizar as tropas espalhadas do império desfeito e as ter posto sob seu comando.

6) Serviço aos fãs: Maul é talvez o melhor que saiu das prequelas, todos o adoraram e foi com tristeza que o vimos desaparecer logo no seu primeiro filme. Ia ser, por tanto, uma grande prenda se o víssemos voltar ao grande ecrã

Maul não pode só ser Snoke, ele tem de ser Snoke.


(nota: SPOILERS, escrito antes do destino de Maul em Star Wars Rebels)

domingo, 2 de outubro de 2016

STAR WARS REBELS, temporada 3 - CRÍTICA Geek Azores

A animação tem fãs adultos, acho que a minha geração e as posteriores nunca cresceram o suficiente para a largar. Esta é a minha critica a uma série que dá no Disney XD, mais propriamente  ao seu episódio (duplo) de abertura da terceira temporada.
A meu ver, a verdadeira magia desta série está nos seus episódios de abertura e fecho, é aí que eu vejo o meu Star Wars (a grande aventura, acção e historia bem contada que faz parte desta franchise).
É talvez nesta temporada que as personagens mais evoluíram, Ezra salta logo à vista, mais forte, mais focado, mais velho, mais severo. Tem um papel importante que mostra o duelo interior entre a luz e a escuridão. Kanan, de alma partida, pela perda da sua visão, tenta perceber o papel que a Força lhe tem destinado. Eu sei que Sabine também vai ter um arco importante esta temporada, mas isso ainda não teve lugar aqui. É bom voltar a ver Rex de volta à acção.
O episódio é bom, mas não tão bom como o inicio da segunda temporada, talvez porque o aparecimento de Darth Vader foi tão predominante e poderoso, e aqui Thrwan (grande esperança para manter ou até elevar a qualidade da série) tenha sido guardado para dosear por toda a temporada.
Esta temporada tem o potencial para ser a melhor de todas, os heróis estão estabelecidos e ainda a evoluir, e temos um punhado dos melhores vilões da historia de Star Wars (Vader, Maul e Thrwan).

Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))