Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

As Crónias de Shannara, valem a pena ver? - estreia

Já estrearam as Crónicas de Shanarra e tenho de dizer que fui um dos felizardos que já viu. Não conheço os livros, mas posso falar da série (primeiros dois episódios), fiquei impressionado com a dimensão e CGI usado. Existe uma diferença de qualidade de produção que orçamentos maiores dos filmes conseguem em relação a tv, mas em Crónicas de Shannara essa distância encurta-se bastante. Esse também é o meu maior receio, que tenham apostado grande na estreia e que agora a série tenha de se conter, que pareça, com o avançar dos episódios, algo completamente diferente.
Shanara é um mundo rico em personagens e cosmologia, muito ao estilo de Warcraft. O mundo apesar de parecer ancestral dá indícios também de se tratar de um futuro, vemos veículos que fazem lembrar carros e antenas gigantes (será o nosso mundo no futuro?).
Outra pequena critica vai para o vilão, tem um visual excelente mas tirado de um orc de Senhor dos Aneis, o que o torna menos imponente, a meu ver, já que na Terra Média víamos aquele mesmo visual ser usado por meros soldados orcs. As personagens estiveram bem, gosto da importância na historia de personagens femininas, e Manu Bennett (com Spartacus e Arrow já como experiência) esteve excelente aqui.
Dito tudo isto, a estreia fez a sua função - fisgou-me -, vou continuar a ver a série esperançoso que seja o meu novo escape à realidade.


0 comentários:

Enviar um comentário

Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))