Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Prendas de Natal - Geek Azores

 Olá, geeks por todo o lado. Desta vez quero vos mostrar  algumas prendinhas que me lembraram que eu sou mesmo um homem acriançado (e daí? adoro). Então, depois do jantar eu e a minha família fomos abrir as ofertas, e entre coisas das quais estou muito agradecido, eu recebi uma action figure do Finn ainda no seu fato de storm trooper e figurines de The Force Awakens (entre elas, Rey, que eu já estava desejoso ter); como é optimo ainda receber brinquedos quando já adulto.
E aos perfeccionistas que vão pensar que eu não os devia tirar da caixa, poupem-me, não consigo fazer isso, tenho de os tocar, ver de todos os ângulos, sentir-lhes o peso.


terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Carrie Fisher (princesa Leia) morreu.

Saudações tristes, geeks por esse mundo fora. Então, estava eu mais uma vez a tentar escrever um post o meu Natal quando senti uma perturbação na Força: Carrie Fisher faleceu. A morte de uma celebridade é às vezes sentida como a de um amigo chegado, isso porque, no caso de Carrie, ela teve um impacto profundo enquanto eu era criança, ajudou a moldar-me num fã de Star Wars, e por isso eu estou absolutamente agradecido; o meu muito obrigado, princesa Leia, e que a Força esteja contigo. Como Yoda uma vez disse: "A morte é uma parte natural da vida. Rejubilem com aqueles à sua volta que se transformaram na Força." 
Deixo-vos abaixo uma das minhas cenas preferidas do seu eterno papel:


domingo, 25 de dezembro de 2016

Alien Covenant Trailer - Comentário Geek Azores

Então, Feliz Natal, geeks por esse mundo fora. Estava eu aqui pronto para vos mostrar umas prendinhas que deliciaram a criança dentro de mim, quando vejo que saiu o trailer de Alien Covenant - se calhar existe mesmo um Pai Natal. Obrigado senhor Ridley Scott.
Ao trailer: ele abre com uma cena  muito reminiscente do primeiro Alien, muito claustrofóbico, e até, muito levado ao terror - surpreendeu-me e gostei. Sejamos sinceros, Alien tem de voltar às suas origens, fazer-nos suster a respiração quando a qualquer momento um xenomorfo pode sair das sombras. Estes filmes nunca foram sobre o "mosntro", mas sobre os intervalos em que ele pode aparecer - o suspense.
Passando para o resto do trailer, a escala é-nos ampliada, lindas paisagens e depois o estúpido: cientistas ou uma tripulação que navega pelo espaço e devia saber o óbvio, não se explora um novo planeta sem fatos protectores. A mesma tripulação que vê uma nave alienígena despenhada e decide investigar (quê?!). Então, tanto quanto sabem, não existe vida extra-terrestre, e o instinto é ir investigar? Quando é que o bom senso e receio é sobreposto pela curiosidade? Talvez não teríamos filme se assim fosse, ou talvez teríamos um com um enredo melhor.
Por ultimo, o trailer comete o maior dos erros, mostra demais, quem morre ou é infectado, tinha passado bem sem isso. Se não sabem criar suspense num trailer, o que dizer do filme.
Em suma, este video não me fez ficar mais empolgado e levantou-me sérias duvidas, mas ainda estou esperançoso.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Assasins Creed - Criticas Online

O muito esperado filme para os gamers está aqui. Será que a maldição da adaptação de video jogos para o cinema se mantém? 
Assassin´s Creed é um jogo, ou jogos, super popular à já alguns anos, a premissa é boa, seguir um assassino altamente qualificado num tempo pós idade média (mais ou menos por aí) com acção, acrobacias e paisagens espectaculares.
Este é um apanhado das criticas da Internet:

O Positivo

- Tudo o que acontece no passado, acção, cenários. É um período que se torna ainda mais cativante com estes assassinos.


O Negativo 

- O filme passa maioritariamente no presente, bem menos interessante; bem menos

- A edição que, na acção, salta entre os dois tempos torna-nos menos investidos no filme.

- A historia que tem um problema em se tornar plausível.


Em suma: se existe mesmo uma maldição sobre os video jogos, este não a quebra 


(fontes: Jeremy Janhs; Collider Videos; Shmoesknow)

domingo, 18 de dezembro de 2016

Rogue One - Critica, Geek Azores

Este, ao lado de Batman V Superman, era o meu filme mais antecipado de todo o ano. Como ainda existem muitas pessoas que não o viram, vou manter isto sem spoilers.
Vi-o no dia 15 (não pude esperar), Rogue One é o primeiro filme que foge à saga episódica principal - se não contarmos com "Star Wars: The Clone Wars" e "The Ewok Adenture", e é melhor mesmo não contar, se é que me entendem. Sente-se que o filme é diferente, aqueles habituados às séries de animação podem não notar tanto, lá é recorrente haverem historias com personagens secundárias, mas aqui sente-se, para os mais atentos, que há um tom diferente, é menos animador, positivo, brincalhão até (apesar de haver humor), e claro, não vemos tanto o lado espiritual da Força, embora seja mencionada.
Este é um filme muito lindo, tem uma cinematografia deslumbrante, as paisagens, o espaço, até na maneira como algumas personagens são apresentadas. Há ainda, como em The Force Awakens, um esforço para fazer este universo muito realista, é tudo muito sujo, há poeira no ar, as pessoas têm os anos nas costas, e essa é uma das razões que me fez adorar a trilogia original, e não tanto as "prequelas". Falando em "prequelas", esta é a melhor; aliás, ela encaixa tão bem com o episódio IV que quase parece um único filme, esse é seu ponto forte, por incrível que pareça, Rogue One melhora a experiência do Episódio IV; é extraordinário que conseguiram isso.
A historia não é particularmente o seu forte, serve o seu propósito, oferece é pequenos pormenores que para os fãs vão fazer toda a diferença. Este é, sem sombra de duvidas, o filme com a melhor acção de todos os filmes Star Wars, e isso é dizer muito.
O menos bom: as personagens, gostamos delas, mas não estão ao nível de um Han Solo ou Leia, nem dos mais recentes, Rey ou Finn. O filme podia e devia ter feito mais uso de Darth Vader, quando temos um dos melhores vilões do cinema ao nosso dispor, devíamos fazer mais uso dele, as suas cenas, principalmente uma, foi sem sombra de duvidas o melhor de Rogue One.
E agora o mau - muito mau mesmo - pelo menos para mim, tirou-me do filme, as caras CGI; desculpem-me, mas a tecnologia ainda não chegou lá, foi demasiado evidente que aquilo era CGI e distraiu-me tanto que quase estragou a minha experiência a ver este filme. Eu sei que para outras pessoas isto não lhes incomodou tanto, mas para mim foi como olhar para o Sol; deviam-nos ter mantido nas sombras, ser ardilosos na maneira de os mostrar invés dos close-ups.
No geral: temos uma historia adequada que encaixa bem na saga, mais que isso, ela, incrivelmente, melhora a experiência do Episódio IV - um marco na historia do cinema. Temos a melhor acção de todos os filmes Star Wars. Personagens que embora não sejam de um nível estrelar como já nos habituamos, são bastante boas, principalmente o novo droid. Foi pena não ter visto mais Darth Vader, e foi infeliz terem tentado fazer as caras de um personagem em CGI, a segunda até não me incomodou tanto, mas a primeira foi horrorosa.

Nota: 8/10

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Pit Gadget - a loja que nos faltava

Temos lojas paras adultos e temos certamente lojas para crianças, o que nos faltava aqui nos Açores era uma loja para alimentar a criança dentro do adulto.
Pit Gadget situa-se na Rua Do Galo em Angra do Heroísmo, mas está aberta não só para todas as ilhas como também para todo o mundo (através da sua plataforma online AQUI).
Eu, um confesso geek, tenho de vos dizer que foi um completo regalo para os olhos poder ver de perto toda a bonecada que têm, mas mais importante, a loja toca-nos naquele nervo certo: nostalgia.
Gente super simpática  a servir-nos, bom ambiente. Recomendo a lá irem; raios, eu quero lá voltar.
Com o florescer desta nova Era geek, com todos os filmes da Marvel, o retorno de Star Wars, a ainda pojante Star Trek, gamers, nós e população em geral, precisávamos de uma loja assim; por isso, se algum dos meus conhecidos estiver a ler isto, ainda estão a tempo de irem lá comprar-me a oferta de Natal.

Conheçam mais da loja na sua página de Facebook AQUI.


terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Rogue One - criticas online


Rogue OneOlá, família geek. O tão muito aguardado regresso à galáxia de Star Wars está à porta, e com ele as criticas online; sim, já  fluem pela internet. Vamos então ver quais são (no fim de semana, ou talvez sexta feira eu coloco aqui o meu comentário do filme, que é quando o vou ver, estas são, por agora, as criticas online, um apanhado):  

O Positivo: 
- Um terceiro acto muito forte, quer a nível de acção quer a nível emocional, que promete deliciar os fãs.

- As actuações estiveram bem, destaca-se a de K-2SO e Chirrut Îmwe

- O filme consegue uma identidade própria e mesmo assim fazer parte da galáxia que já conhecemos.

- CGI e efeitos práticos, como esperado, do melhor nível.




O Negativo:
- Um primeiro e segundo acto que se desenvolvem devagar.

- Uma pouco evoluída caracterização das personagens, fora uma ou duas das principais. 



- E finalmente, a maior das criticas (ao meu ver) vai para o pouco uso de Darth Vader. Se, se pode usar um dos maiores vilões da historia do cinema, porquê guardá-lo?

                

(Fontes: Jeremy Janhs; Chris Stuckmann; Shmoesknow)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Trailers Spider-Man & War for The Planet of The Apes - Comentário


Sim, eu vi-o umas doze vezes (o do Spider-Man), e sim, tem sido por falta de tempo que não vim aqui mais cedo. Que semana de trailers, o de Baywatch incluído (fui adolescente nos anos noventa, há aqui um factor de interesse), e ainda Planet of The Apes. Cada vez mais os trailers de filmes que estamos entusiasmados em ver têm sido um raiozinho de sol que nos entra dia adentro - adoro.
Seguindo em frente, com o de Spiderman, há que lhe dar prioridade; o trailer abre com talvez a minha cena preferida, bandidos com as máscaras dos Avengers e uma cena simples e no entanto com um pequeno extra de novo que nos faz adorar estes filmes. O trailer depois contínua com um tom que adorei (a musica), não se leva muito a sério e no entanto é uma reintrodução à personagem, com a integração no já populoso universo cinematográfico da Marvel; numa palavra: excelente. O Spiderman tem sido constante no meu top três de super-heróis, e este pode bem vir a ser a minha interpretação preferida; basicamente, queremos o humor sarcástico do personagem, a sua forma única de lutar e queremos isso levado a extremos, porque é assim que o personagem é. Pequeno bónus: as "asas" de teia, lembro-me bem delas nos comics, e claro, grande e gordo bónus: Tony Stark/Iron Man.
Em War for the Planet Of The Apes a grande adição foi Woody Harrelson, um actor multifacetado que a meu ver fará um excelente vilão aqui. Há um genuíno interesse em ver a continuação, a evolução desta luta pela supremacia do planeta (sim, com um final que já todos conhecemos). A ser este um grande filme, teremos uma otima trilogia em mãos; se bem que acho que não ficaremos por aqui, os Franchises parecem ter agora um infinito "to be continued...".



segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

The Mummy trailer - Comentário


Mummy
Então, o primeiro vislumbre do universo partilhado de monstros (Múmia, Drácula, Jakyll and Mr. Hyde, etc) está aqui, e com Tom Cruise como figura central neste primeiro filme. 
Vou ser sincero, não vai ser fácil descolar do Filme a Múmia com Brandan Fraser de 1999, um dos melhores, se não mesmo o melhor - talvez - filme de aventura deste a trilogia de Indiana Jones.
Ao teaser: vemos logo ao principio uma unidade das forças armadas a levar um sarcófago, o que me leva a crer que já têm uma noção do que podem ter lá dentro, quer dizer, meros artefactos arqueológicos não iam precisar de escolta militar, digo eu. A acção no avião é muito apelativa aos olhos, mas pessoalmente tinha preferido ver um pouco menos, estes trailers de hoje em dia mostram demais. Logo a seguir vemos a personagem de Cruise erguer-se numa morgue (existe ali um elemento sobrenatural?).
O teaser fisgou-me, mas ainda não me pescou, por assim dizer. É um filme que vou decididamente ver, só não sei ainda se na sala de cinema. 

domingo, 4 de dezembro de 2016

Trailer Guardians of the Galaxy VOL. 2 - COMENTÁRIO

GalaxyE estão de volta. A aventura espacial da Marvel dá-nos, como prenda pré Natal, o novo trailer, e eu estou entusiasmadissimo. Já vi o umas seis vezes; e não vou ficar por aqui. 
Se ainda não adivinharam, eu adorei o primeiro filme, tudo bateu certo, musica, acção, humor; no fundo, quando o vi, pensei logo em como queria que o episódio sete de Star Wars (que ainda não tinha saído) fosse ao mesmo nível. 
Mais do que um filme de super heróis, que na verdade até não é assim tanto, é mais uma aventura de ficção cientifica, e é isso que o torna único, ficção cientifica é  um género que já  não está a ser muito usado, e cá por mim, é sempre bem vindo. 
Ao trailer: o video abre com uma enorme - literalmente - ameaça alienígena, em que Drax e Gamora se atiram a ele. Temos um tema musical psicadélico que resulta aqui; aliás, musica é um ponto forte em Guardians. O humor está no ponto, a interacção de Baby Groot e Rocket é hilariante (quero dar-lhes um abraço, embora acho que no caso de Rocket eu levaria um tiro na testa). Os visuais estão excelentes - muita cor. E por ultimo, Dave Batista encontrou o papel da sua vida, ele encaixa tão bem no brutamontes que é Drax. 
Quero o filme agora!


Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))