Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

quinta-feira, 31 de março de 2016

Justive League Vs Teen Titans - Critica, Geek Azores

Depois de uma ameaça sobrenatural que compromete a Justice League, cabe aos Titans salvar o mundo.
Esta é a continuação directa dos filmes: Justice League War; Justice League Throne of Atlantis; Son of Batman; Batman VS Robin; Batman Bad Blood.
Damian Wayne (Robin) é o protagonista aqui, como na maioria dos filmes em que entrou, mas o arco da sua historia é, no meu entender, mais bem executado do que nos seus filmes anteriores. Ele começa como um rapaz irreverente que não sabe receber ordens nem quer trabalhar em equipa, para acabar como um Titan. O choque entre a sua personalidade e a dos Titans, mais amistosos, resulta muito bem, há a preocupação na construção de personagens  - o que foi pobremente executado, por exemplo, em Throne of Atlantis. Existe em Damian muito de Bruce Wayne, seu pai, a tristeza, a solidão, a exigência consigo e, acima de tudo, a preparação inata para qualquer eventualidade.
A acção está ao nível do bom que a animação DC já nos ofereceu, todos os heróis têm o seu momento de brilhar, à excepção de Nightwing que fez só uma espécie de Cameo no filme, ele tem, no entanto, uma cena divertida com a Starfire. Tinha gostado de ver outros personagens em falta (Aquaman, Shazam, Green Lantern), mas num filme super-lotado assim, compreende-se.
Trigon pode não ser o vilão mais carismático, mas é uma ameaça adequada e poderosa o sufeciente para criar sérias dificuldades à equipa de heróis com poderes quase divinos, aliás, às duas equipas.
Vemos um pouco do Romance de Superman com Wonder Woman (desenvolvida nos comics dos Novos 52), uma quebra da rotina Clark e Lois Lane, refrescante e muito interessante - a tal construção de personagens.
Foi otimo ver ambas tecnologias de Cyborg e Blue Beetle a lutar lado a lado. Foi otimo ver Superman dar o seu tudo e ainda assim sentir dificuldades. Beast Boy não só nos dá a variedade do seu poder como oferece o alívio cómico.
Nota interessante: Rosario Dawson (Wonder Woman) e Jonh Bernthal (Trigon) da série do Netflix: Daredevil oferecem as suas vozes neste filme - um bónus.
Justice League VS Teen Titains é um filme bem construído (enredo, personagens, acção), mas não se demarca dos outros, muitos, bons filmes de animação da DC, é preciso ser-se otimo para se estar entre os melhores, o seu unico pecado é ser só um filme bom. A DC pôs a fasquia muito alta ( The Flashpoint Paradox; Batman Under the Red Hood, etc).

Nota: 7/10

quarta-feira, 30 de março de 2016

The Lego Batman Movie: demasiado super que precisa de dois trailers

Se você está com uma sensação esquisita por estar entusiasmado por uma animação de uma marca de brinquedos, deixe fluir, a sua geekness subiu de nível, é Batman, é boa diversão, é hora de rir - esperemos, porque não adivinho o futuro.
Foi uma boa semana com doze dupla, duplo trailer porque o nosso super-convencido Lego Batman é demasiado super para um só misero trailer.
Este é o spinoff do filme: Lego Movie, uma animação criticamente aclamada, bem recebida pelo publico em geral e que foi, no meu entender roubado ao não ser, no mínimo, nomeado para os Oscares.




quarta-feira, 23 de março de 2016

Batman V Superman - as criticas

Depois de Star Wars, este é o filme que mais me entusiasmou seguir, estes últimos anos, da produção ao cinema. O dia 23 de Março acordou com uma inundação de criticas sobre o filme. Os poucos privilegiados que o puderam ver, antes do fim de semana inaugural, expressaram a sua opinião profissional. Tenho de realçar que esta não é a minha opinião ou critica, já que infelizmente ainda não pude ver o filme, é só o que tenho seguido online, críticos como: Jeremy Janhs, Chris Stuckmann, Grace Randolph, etc.


O positivo:

- Há um geral consenso que Ben Affleck fica excelente no papel de Bruce Wayne/Batman. Há até quem diga que é a melhor interpretação do homem morcego no grande ecrã - um choque e uma otima surpresa.

- As actuações, no geral, estão bem conseguidas

- As lutas são bem coreografadas e existem otimas sequências de acção

- Visualmente, usam palavras para descrever como: "espectacular", "incrível" ou "artístico"

O Negativo:

- O Enredo é demasiado cheio, existem vários elementos, e pouco claro. Uma historia não bem contada.

- Existem reclamações sobre o departamento de edição, podia e devia ser melhor refinado


Em suma: dizem que não é mau filme, mas que também não é excelente, é bonzinho



segunda-feira, 21 de março de 2016

Daredevil: vale a pena ver? - Temporada 2

Daredevil é uma série que está no Netflix, conta a historia de origem e aventuras subsequentes do herói da Marvel: Daredevil. A primeira temporada conquistou fãs, pelas actuações sublimes, acção, violência e aspecto geral grotesco e realista de uma qualidade superior ao que estamos, pela maior parte, da tv.
Depois do precalso cinematográfico de Daredevil, na altura interpretado por Ben Affleck, que rebaixou, o antes favorito dos fãs a um personagem secundário, quase esquecido, vemos agora, com a força desta série, o personagem voltar a subir os degraus até (esperemos) o patamar que já conheceu.
A segunda temporada saiu, sob uma pulsante antecipação geek e dos fãs em geral. Baseando-me somente nos primeiros três episódios (que vi), os elementos estão todos lá: a luta Daredevil contra Punisher, tanto física como ideológica, está bem conseguida, faltando ainda, no entanto, conseguir que o publico se identifique com o que, à partida, só parece um homicida psicopata (Punisher); julgo o conseguirem quando mostrarem a sua origem. Os actores que voltam estão no ponto, os novos ficam a par da qualidade da série, e a violência e realismo continua a saltar-nos à vista. Há uma cena que rivaliza com a infame cena do corredor da primeira temporada. O único ponto que não dá para garantir é o enredo (depois de três episódios), saber se é tão cativante como o da primeira temporada. Tudo nestas séries, dependentes de continuação, cai sobre o enredo. Um bom enredo é igual a uma boa temporada.
Resumindo: fiquem descansados os fãs, a qualidade da série mantém-se e recomenda-se, tal como disse, ainda só vi três episódios, ainda existe muito para me deliciar.


sexta-feira, 18 de março de 2016

A Piada Mortal - Still frame

Se já não sabiam, eu sou um fã de filmes da DC Comics, na verdade, sou um fanboy, que é um patamar totalmente diferente, um ultra-fã. Os filmes de animação da DC têm boa qualidade de produção e otimos enredos - pela maior parte. De todos os filmes que têm vindo a anunciar este deve ser o que mais me entusiasma. A Piada Mortal, uma das historias mais populares de Batman/Joker, uma das mais populares de toda a historia dos comics. O enredo conta o que se aceita como sendo a mais provável origem do Joker.
A acrescentar, Mark Hammil e Kevin Conroy (vozes de Batman e Joker na série de animação dos anos 90) voltam.

terça-feira, 15 de março de 2016

Daredevil, Temporada 2, trailer final - previsão.

Cada trailer que sai, quer de uma série de tv da qual gostamos muito, ou daquele filme que à muito aguardamos, é um pedaço de felicidade que nos enche o dia, ás vezes até a semana.
A temporada dois de Deredevil parecia-me resumida ao conflito de Daredevil contra Punisher, com a Elektra a fazer uma aparição; enganei-me. Parecem acontecer várias coisas ao mesmo tempo num enredo não tão linear. O aspecto cinematográfico é lindo, de um realismo quase palpável, faz uso de cenas em câmara lenta lembrando 300. A série, criticamente aclamada, do Netflix, parece querer fazer ainda melhor do que a primeira temporada - trabalho que à partida não é fácil. O seu esforço é notório e nós, os fãs, agradecemos.
Se eu fosse um homem de apostas, eu diria que sim a série vai ser melhor a nível de produção, com actuações que sólidas e esperemos: com um enredo cativante. 


segunda-feira, 14 de março de 2016

Tiago Dutra - Mundo Literário - Projectos Futuros e Antigos

O mundo literário é super-populoso e o autor é deixado ao abandono pela editora. A editora não existe para realizar sonhos, embora essa seja uma consequência, ela existe para criar lucros, é um negócio. É, por isso, cada vez mais importante o autor saber divulgar a sua obra, seja pelas redes sociais, por feiras do livro ou dia de lançamento. O problema: a obra não fala por si, ou quase nunca. É preciso divulgação e esse é um trabalho único do autor.
Escrevi-o uma vez: o mundo literário não é dos escritores é dos oradores. Realisticamente não me sinto escritor (embora escreva), sou, no máximo, um escrevente imaginativo, e não sou um orador. Perguntam-me frequentemente porque escrevo e com toda a sinceridade respondo: porque gosto. Escrever ficção é como voltar a ser criança, lembrar como é divertido usar o poder da imaginação, escrever é brincar dentro da nossa cabeça.
Criar um livro tem custo e a editora cobra-o, e não é nada barato, consoante a carteira, claro. Logo aí o autor, o artista, tem uma certa desilusão - o rompimento entre arte e negócio - a parte menos glamorosa. Eu não estou a dizer que não gosto das editoras, embora já existem outras formas de lançar livros, ainda são precisas, e sejamos sinceros, receber aquele: "sim, vamos publicar o seu livro" é uma sensação fantástica comparada a muito poucas outras.
 A Terra Antiga o Duelo (meu livro), mais que ficção, é um mundo criado inteiramente de raiz. O livro é altamente descritivo seguindo como exemplo obras do inicio do século XX, é algo que eu fiz nascer. Trata de dois guerreiros em lados opostos e do construir de um mundo de fantasia.
De lá para cá tenho me mantido ocupado participando em diferentes colectâneas de contos (que gosto muito) e poemas (embora este não seja o meu forte); podem encontrar-me no livro: "Contos ao Vento" e mais recentemente em "Ecos de Apolo". Brevemente vou também estar em "Palavras (con)sentidas. Também me mantenho ocupado com este blogue porque, como já disse, gosto de escrever, e escrevo quando tenho algo para dizer.

Participação nesta colectânea de poemas
Participação nesta colectânea de contos



quinta-feira, 10 de março de 2016

Captain America Civil Wars trailer 2 - REACÇÃO

Spiderman faz, finalmente, a sua aparição.
O trailer bate em muito pontos que já vimos antes (Tony Stark a apanhar uma bala com a mão, as equipas a encontrar-se no "fim", War Machine nos braços de Iron man, Black Panter a correr, etc) e mostra alguns pontos novos (Warmachine a cair do céu, Ant-man na ponta de uma seta, mais Black Panter, e claro Spiderman). Não é propriamente um trailer espectacular, mas é eficaz. Tenho reservas quanto ao fato de Spiderman e não sou fã dos seus olhos animados a CGI; Tom Holland parece estar em excelente forma física papa o papel.
A Dc pode ter dado um passo em falso nos seus trailers, mas a Marvel também não tem corrido nenhuns riscos. Mostrar Spiderman não é propriamente um spoiler tão grande como o de Doomsday, é marketing inteligente, chamar mais pessoas para o filme utilizando o seu super-heróis mais popular.


quarta-feira, 9 de março de 2016

Caça Fantasmas 2016 - trailer INTERNACIONAL (salvar danos)

Não são muitas as vezes que a fúria da Internet cai com tanta força sobre um filme. O remake (sim, porque isto é um remake e não uma sequela) tem recebido criticas estrondosas. O visual e humor parecem desenquadrados e quase desrespeitosos com o filme original 
Ao novo trailer (internacional): retiram logo de inicio o: "à trinta anos, quatro cientistas salvaram o mundo" para: "à trinta anos, quatro amigos salvam o mundo", isto porque houve algumas criticas quanto a chamarem a equipa original de cientistas, eram, na verdade, só três cientistas e um trabalhador (por falta de melhor definição).
O trailer dá-nos mais Chris Hemsworth para agarrar o publico internacional (menos familiarizado com as actrizes principais). 
Insistem em manter a horrivel piada da porcaria em todas as rachas. Apagam por completo a cena da possessão (muito criticada). O filme parece ir roçar no limite de um humor quase racista, corre o risco de ser uma comédia de mau gosto. 
Os fantasmas são o pior, parecem de outro filme Scooby Doo. 
Tentaram, com este novo trailer, mas não é suficiente, a Internet ficou com um gosto amargo que vai ser difícil tirar. 

Primeiro visual/perfil de Spiderman em Civil War

Isto quer dizer que ele vai fazer parte da equipa do Capitão?

terça-feira, 8 de março de 2016

Novo trailer Game Of Thrones Temporada 6; numa palavra: épico.

Interessante escolha de musica, pouco convencional para um ambiente de fantasia.
Os Lanisters não vêem a balança equilibrada, fizeram tanto mal, mas ainda assim querem mais, tirar mais, ficar com mais, pender a balança para o seu lado - ganhar.
Bran volta e vemo-lo frente a frente com um Withe Walker - mal posso esperar.
Vemos um dragão - é sempre um bónus.
Formações, batalhas, espadas, sangue. Temporada 6, estou mais que preparado, vamos a isso.

domingo, 6 de março de 2016

Poderes do Wolverine? Não obrigado.

Muitas vezes online, vemos a pergunta: "Se pudesse ter um super-poder qual seria?" e com alguma frequência as pessoas respondem que gostavam de ter o poder de Wolverine - o poder de cura. Eu nunca percebi isso. Apesar de Wolverine ser um dos meus super-heróis preferidos, eu, se pudesse escolher, nunca escolhia o seu super-poder. Sim podia recuperar de qualquer ferimento mortal, não ía envelhecer a um ritmo normal, mas de que me serviria isso? Eu seria só um saco de pancada ambulante. E não nos esquecemos, Wolverine sente cada ferimento; aquilo doí. O prórpio Wolverine diz sentir dores fantasmas semanas depois de ter sido ferido - não é bonito.
A personagem Wolverine é cativante, o seu fator de cura combinado com o seu lado guerreiro selvático, resulta na perfeição. Mas no mundo real, para um tipo normal, como eu e tu, recuperar de pancada não era uma grande vantagem, era só levantar para levar outra vez.  


quinta-feira, 3 de março de 2016

CAÇA FANTASMAS 2016 - pior do que eu pensava.

Por momentos, antes de clicar no video, ainda tive uma esperança (faça com que eu esteja enganado, faça com que isto seja um bom filme), mas dez segundos depois e a porcaria que saiu daquele fantasma pareceu-me mais limpa que o resto do trailer. No próprio youtube alguém comenta: "por mais que goste da ideia um elenco todo feminino, gosto mais da ideia de uma boa equipa de argumentistas", é exactamente o que eu penso, eu e mais de mil que clicaram gosto no comentário. Este vídeo fez-me mal, cuspiu na minha infância.
Ok, vamos lá analizar esta atrocidade: logo à partida o fantasma no começo tem piores efeitos especiais que o dos anos 80. Como pode isso ser possível? Deus. E depois aquela piada que só me arrancou caretas, dizer que o vomito entrou em todo o lado, em todas as rachas; que péssima piada, que péssima escrita - horrível. A exposição das personagens é igualmente má, não lhes serve mostrar que são inteligentes e cientistas, têm de o dizer. E numa de estereótipos, a rapariga negra é só uma cidadã comum.
Resumindo, o enredo é pobre, má escrita, efeitos especiais que parecem saídos de um filme Casper ou Scooby Doo.
Isto não é um reboot, nem uma continuação (de um modo tradicional), isto nem devia existir.

Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))