Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Batman The Killing Joke - Critica - Geek Azores

Batman The Killing Joke é a adaptação do graphic novel escrito por Alan More.
Sanidade VS loucura: a  ideologia de Batman é posta à prova quando Joker, numa das suas versões mais doentias, vai atrás dos seus cumplices e amigos mais queridos. O Joker quer provar que todos podem ser como ele, que o mundo sã e ele estão só à distância de um mau dia.
O filme começa, por decisão criativa, em aprofundar mais na personagem de Batgirl para criar um maior impacto no que vai acontecer a Barbara Gordon. Embora eu aprecie esta tentativa (é uma boa ideia) torna-se uma parte da historia demasiado longa (já que nem está no livro), quase parece uma curta metragem dentro de outro filme. Tinha servido melhor num DC Show Case como aconteceu com Catwoman e Gren Arrow.
O sub-enredo do romance entre Batman e Batgirl não troce nada à historia e por pouco não tirava.
Mark Hammil e Kevin Conroy (que já dão voz a Batman e Joker à muito tempo, e são os melhores) têm aqui actuações solidas, mas faltou-lhes, quanto a mim, mais energia (algo que talvez se veio a perder com a idade) e uma melhor pausa dramática para fazer ênfase em algumas falas. Numa cena num flashback - e atenção a pequenos spoilers-, morre a mulher do homem que se acredita vir a tornar o Joker, e ele aceita a noticia quase sem emoção (ah, isto aconteceu e agora já não preciso fazer o assalto, a vida continua); no livro ele desconcerta-se na mesa do bar quando os criminosos vão embora.
A animação, a nível visual, podia ter sido feita com mais cuidado, merecia e devia estar ao nível do melhor da DC. Algo que me incomodou bastante foi o visual do Batman, as orelhas pareciam coladas à cabeça, por outro lado o fato de Batgirl ficou muito bem. A acção foi bem conseguida e foi, apesar de tudo, muito bom ver e ouvir algumas das imagens que nos ficaram na memoria.
Resumindo: apesar do meu escape de eleição ser o cinema, eu tenho de recomendar que vejam primeiro o graphic novel, é superior, os painéis têm melhor arte e existe muito mais emoção e drama. Não é a melhor adaptação da DC, não está, por exemplo, ao nível de um Dark Night Returns, mas ainda assim é algo a ser visto.

Nota: 5/10


segunda-feira, 25 de julho de 2016

Os grandes trailers do comic-con

Boas, geeks.
Fora os que já mencionei em mensagens anteriores, estes são os trailers, saídos de comic-con, que mais me interessaram:











sábado, 23 de julho de 2016

Trailers de Justice League e Wonder Woman (Eu adoro Comic-con!)

Eu estou tão contente que me estão a vir as lágrimas aos olhos; apetece-me gritar. Está aqui, está finalmente aqui. 
Ontem, com o poster de Wonder Woman, eu pensei que as novidades ficariam por aqui, mas não, a verdadeira prenda chegou, o trailer. Adorei-o, ela, a actriz é linda, consegue otimas expressões faciais, mostram alguém forte e ao mesmo tempo curioso e não familiarizada com o mundo dos homens. Mas a acção, eu não estava nada à espera daquele estilo "slowmotion" e imagens dignas de um quadro, é como se a realizadora estivesse a tirar notas de Zack Sneider (visualmente os seus filmes são lindos). Faz-me lembrar de 300, mas com algo mais, existe humor e uma ferocidade, a acção é de se lhe tirar o chapéu. Estou tão entusiasmado por este filme.
Agora, a equipa dos mais poderosos super-herois dos comics, Justice Legue. Outravez, eu não estava à espera de um trailer, seguimos as noticias, as pequenas e filtradas novidades e pomos o filme sempre lá longe no futuro. A interacção entre as personagens foi o que me agarrou, a personalidade de Flash foi conseguida na perfeição. Ninguém vai mais gozar com Aquaman depois deste filme, wow, a sua presença é enorme, a maneira como as ondas o engolem; cinco estrelas. 
Eu estou mais que entusiasmado por ver estes filmes, eu estou pronto, quero os ver já, tragam-mos. 




sexta-feira, 22 de julho de 2016

Marvel e DC - Novidades - Tv e Cinema.

Sopram-nos ventos de Comicon e o futuro é brilhante. A Marvel está a um passo de conseguir o que já faz no cinema, pegar em heróis que estão nos seus "mundos" e juntá-los numa equipa nova. A DC oferece-nos animação e mostra-nos um lindo poster de Wonder Woman. 

Marvel:



Iron Fist Trailer 


Luke Cage Tailer


The Defenders Trailer




DC Comics:

Poster oficial do novo filme de Wonder Woman


Justice League Action Trailer

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Star Trek - criticas online

Star Trek: ainda um farol para a ficção cientifica. Vamos ver o que os críticos pensam do novo filme.


O Positivo:

- Parece um episódio da série televisiva, o que é bom, é familiar.

- As relações entre as personagens estão estabelecias, os actores encarnam melhor que nunca as suas personagens.

- É divertido, não com humor, não muito, mas como diversão, entretenimento.

- Melhor que Into Darkness.


O Negativo:

- Os  fãs "old school", que têm um problema com esta linha do tempo paralela, não vão ainda, com este filme, mudar de ideias.

- Não existe aqui um tema de grande pensamento filosófico, como nos habituou Star Trek, é mais visual, acção e humor.


Resumindo: Um dos melhores Blockbusters do Verão, até, do melhor entretenimento do ano.



(Fontes: Mr Sunday movies; Shmoesknow; Jonh Campea; IGN)

sábado, 16 de julho de 2016

Star Wars cookies

Um pequeno mimo que  alegra-me o dia, e o estômago. Desde o momento que vi isto, e já lá vai algum tempo, que eu o queria - formas de bolachas star wars. O lanche ou pequeno almoço geek vai melhorar e muito, sim, o sabor das bolachas não se vai alterar, mas se os olhos comem, isto já se adivinha saboroso. 
Quando as fizer mostro-vos aqui como ficaram. 
Cumprimentos geek. 

terça-feira, 12 de julho de 2016

Ghostbusters - criticas online. O pior filme de sempre?

O pior filme que já existiu, diz a Internet antes sequer de o ver, mas será mesmo? As primeiras criticas já circulam online e eu, como com os filmes que me interessam, fiz um apanhado. Às criticas:




O Positivo

- Chris Hemsworth é aparentemente, e para espanto de todos, um optimo actor cómico, a sua personagem destaca-se. Já se diz que ele encontrou o seu estilo.

- O filme, uma comédia, faz o seu trabalho, faz-nos rir.

- Existe química entre a equipa de caça fantasmas.

- A primeira parte do filme é apontada como muito boa.

- Os cameos (que vão ser também mencionados no negativo) foram, para algumas pessoas, do melhor ou mesmo o melhor do filme.

- O 3D, para quem viu assim, está muito bem utilizado.


O Negativo

- O vilão é genérico e pouco interessante.

- Apesar de engraçado, algumas das piadas saem forçadas e não resultam.

- A segunda parte do filme, infelizmente, não consegue se manter ao nível da primeira parte.

- Este reboot não consegue fugir à nostalgia.Os cameos (que também mencionei no positivo) foram, para muitas pessoas, algo que os distraiu e são, segundo dizem, demasiados.


Em resume: Este não é o pior filme de sempre, como se anunciava, é divertido, mas não é brilhante por força de uma segunda parte.



Fontes: Beyond the trailer; Collider Videos; Jawin; Clever movies

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Batman V Superman, versão alargada.

Uma longa e aprazível viagem. 

Este fim de semana vi a tão badalada versão alargada de BVS (Batman V Superman Dawn of Justice).
O veredicto:
Esta versão salva o filme?
Não. Já nada consegue tirar-nos a experiência cinematográfica que este filme, envolto em controvérsia, nos deu. O novelo de criticas começou a crescer quando Ben Afleck foi escolhido para herdar o manto do morcego, e pela altura daquele segundo trailer (cheio de spoilers) o novelo tornou-se gigantesco e emaranhado. A versão original foi uma decepção, tanto para críticos como fãs (na sua maioria).
Esta versão melhora o filme?
Isso sem dúvida. Torna-o substancialmente melhor. Não se trata apenas de acrescentar cenas, de o tornar longo, dá contexto à historia, aprofunda nas personagens. No fundo, temos o filme que devia ter sido visto da primeira vez, que acredito, não teria tido a avalanche de criticas que teve, mesmo não sendo brilhante, é bom o suficiente e tinha criado uma satisfação generalizada. Houve no fundo quatro situações, na minha opinião, em que melhorou bastante:

- A cena de África já se percebe. Percebe-se o trama que levou todos a pensar que Superman pode ter participado num massacre.

- Clark Kent/Superman ganha camadas, mais cenas, mais profundidade. Acho que até o torna no melhor personagem do filme. Vemos, através dele, o dilema de ser-se todo poderoso, mas de não se conseguir estar em todo o lado, salvar alguém aqui significa deixar alguém ao abandono ali. As suas motivações para ir atrás de Batman são também muito melhor exploradas. 

- O sub enredo de Lois Lane, e a própria personagem, ganham mais interesse. 

- O plano maquiavélico de Lex Luthor é muito mais claro e torna-o um melhor vilão. 

Nota: 
Versão original 5/10
Versão Expandida 7/10

Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))