Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Justice League - criticas online

Dois realizadores, uma imposição da Warner Bros de não ultrapassar as duas horas, um universo cinematográfico com historial de filmes menos bons. Como se saiu a Liga da Justiça com esta bagagem?


O Positivo:

- Entretenimento. Sim, temos filme, tanto para fãs de comics como de cinema em geral, agradável de se ver, do tipo que nos faz esquecer do mundo por algum tempo.

- Os heróis: o diálogo, as suas interações, a maneira como são revelados e como se comportam durante a ação, estas são personagens de que o publico vai gostar muito facilmente.


O Negativo:


- Um vilão fraco; aliás, muito fraco. Não fraco em poder, mas como personagem. Está ali só por estar, está para ser mau. Não há desenvolvimento.

- Uma historia que, talvez pela imposição de ser só de duas horas, parece apressada e sem profundidade.

- Efeitos gerados a computador no geral bons, mas que aqui e ali, especialmente com o vilão e talvez com Cyborg, que podiam e deviam ser melhores.



(Fontes: The Shmoesknow; Jeremy Jahns; Jonh Campea)

2 comentários:

  1. Assisti ao filme, e apesar de não ser ruim, está muito abaixo do que deveria ter sido. A mudança de tom, o excesso de piadas e o clima superficial comprometeram muito a história. Escrevi um pouco sobre isso em meus Salões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O filme teve graves problemas de produção, a mudança de ralizador, tentar corrigir o universo cinematográfico, um bigode disfarçado por CGI. Enfim, Nno é de admirar que não tenha sido um grande filme. Ainda assim, tem aspetos positivos, a acção e os heróis (a sua interação). O que mais não gostei foi do excesso de green screen mesmo nas cenas mais simples como no lago ou na batcaverna.

      Eliminar

Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))