Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Star Wars: Quem é Snoke? Não, quem eu desejo que Snoke seja.

Snoke, um personagem algo criticado pela maneira como foi apresentado em The Force Awakens, o gigante de CGI (em holograma), mas ainda assim o grande mauzão e vilão da nova trilogia. Quem é, levou a internet ao rubro, as teorias voaram de todo o lado, desde a mais óbvia, que é Darth Plagueis, o Sábio (mestre de Darth Sidious), a ser o próprio Sidious trazido de volta por artes que combinam o lado negro da Força e tecnologia de clones, ás mais rebuscadas: Ezra (protagonista da série Star Wars Rebels). Quem é, a mim pouco me interessa, talvez Snoke é mesmo, e só, Snoke, um personagem novo. Quem eu gostava que fosse, é uma historia completamente diferente: Darth Maul.
Darth Maul não morreu no episódio 1, isso é Canon (parte da continuação), ele teve um papel na guerra dos clones, vimos na série Star Wars Clone Wars e, mais recentemente, vimos em Star Wars Rebels, é Canon, Darth Maul não morreu. "O lado negro leva a caminhos que muitos consideram não naturais", o ódio alimentou-o e o lado negro manteve-o vivo, com ajuda cibernética. Sim, eu sei que Snoke e Maul não partilham o mesmo visual, mas se calhar há ali uma alteração no holograma. Seria otimo e uma oferta aos fãs entregar um dos seus personagens preferidos que não teve o merecido tempo no cinema. Quão estupendo seria ver agora Maul no papel de mestre Sith e a espalhar os seus planos malvados pela galáxia? A pegar no que Sidious e Vader deixaram e a tentar construir o seu próprio império?
Para quem nunca viu Maul em Clone Wars, eu recomendo; ele tem lá o melhor arco. Tornou-se, de caras, num dos meus vilões preferidos.
Quem é Snoke? Não, quem eu desejo que ele seja.

Maul já velho (Star Wars Rebels)

Maul já velho (Star Wars Rebels)

0 comentários:

Enviar um comentário

Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))