Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Teenage Mutant Ninja Turtles: Out of The Shadows - AS CRITICAS

Adoro quando a minha infância volta a apanhar-me. As Tartarugas Ninja estão para sempre gravadas como uma das minhas mais ternas memórias.
Apesar de não ter gostado do ultimo filme, CLIQUE PARA VER A MINHA OPINIÃO, aguardo com muita antecipação esta sequela.
Aqui estão as primeiras criticas online (mais uma vez, esta não é a minha opinião, mas um apanhado dos críticos):


O Positivo: 

- Respeita e faz uso das suas origens, em especial a animação dos anos 90.

- A química entre as tartarugas faz-se sobressair, é o melhor do filme.

- É divertido, adivinha-se que as crianças o vão adorar.


O Negativo: 

- Um filme muito apontado à demográfica, crianças e jovens fãs (como indicado no positivo), mas faz pouco esforço em atrair o publico em geral. Parte do principio que toda a gente conhece a mitologia (por assim dizer) das Tartarugas Ninja e não se dá ao trabalho de explicar certos elementos que só os fãs podem aceitar.

- Actores e seus egos: Stephen Amell (Casey Jones) e Brian Tee (Shredder) estão 90% do tempo sem as suas máscaras.

- O filme desconstrói-se no ultimo acto com acção saturada à  moda de Michael Bay.





Em Resume: Um filme divertido que as crianças vão saber aproveitar melhor que a maioria dos adultos com mania de usar a lógica.



(Fontes: Beyond the trailer; Jeremy Jahns, Schmoesknow e CollidderVideos.) 

0 comentários:

Enviar um comentário

Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))