Sponsor Advertisement

Labels

Ads 468x60px

segunda-feira, 23 de maio de 2016

O melhor comic que já li


Para aqueles que ainda não sabem, e as pistas estão por todo este site, eu sou um grande fã de Batman, por isso, não é com surpresa que o melhor comic que já li, o que mais gostei, é um do cavaleiro das trevas. À uns tempos atrás consegui esta otima coleção, que para além de uma capa fantástica, em celebração dos setenta e cinco anos do super-herói, tinha muitos dos exemplares que eu sempre quis.
Batman o Longo Holloween: mastiguei bem na historia e fiquei com vontade de repetir assim que acabei. Visualmente lindo, com todos os ingredientes, o uso das sombras, a capa esvoaçante, um Batman imponente, uma Gotham quase viva. Mas o melhor está na historia, mergulhamos fundo no sub-mundo da cidade, nas famílias mafiosas enquanto ainda no seu auge, antes dos super-vilões que viriam a tomar conta da cidade. Batman, o melhor detective do mundo, junto com Jim Gordon e Harvey Dent, investigam uma série de assassinatos que ocorrem em dias feriado, enquanto isso vamos tendo aparições de diferentes vilões como o Joker, Poison Ivy, ou Catwoman. Nós como leitores tentamos também fazer sentido das pistas, mas não importa o que descubramos, o livro ainda assim nos surpreende - brilhante.






2 comentários:

  1. As histórias de Loeb para o Batman são mesmo excelentes, e esta, também concordo, é a melhor de todas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um momento sossegado no sofá, pernas esticadas e um bom comic, isso é felicidade.

      Eliminar

Tiago Dutra

A minha foto

Quantas vezes ouvi: "Já não tens idade para isso". E enquanto me tentava encaixar no que julgavam certo, largava o que era certo para mim, uma luz foi-se extinguindo. Foi só quando me aceitei por quem sou: um geek, que abracei a imaturidade dentro do meu corpo já adulto, é que me permiti ficar mais solto, ganhar liberdade, ser mais feliz. 
Eu gosto de comics, adoro cinema, aprecio arte de fantasia, adoro escrever, primeira paixão foi a TV, ainda vejo animação, gosto de historia: meus escapes. 
Ser geek não é usar óculos e ser franzino, esse é o estereotipo, ser geek é viver com paixão aquilo que gostamos; podemos todos ser geeks. 
Dar asas à minha imaginação e criatividade, ser eu mesmo,permitiu-me realizar sonhos: publiquei o livro “Terra Antiga o Duelo”; participei no livro “Contos ao Vento”. Minha primeira experiência na blogosfera: pensamento-indescoberto. Entrei nos Workshops de Pedro Chagas Freitas; tenho também um canal no youtube com o mesmo nome que este blogue.
Posso estar a envelhecer, mas enquanto me deixar ser imaturo, posso também, de uma maneira, ser jovem para sempre.

Geek Azores youtube (videos pessoais geek)
Geek azores blog (assuntos geek, escapes À realidade))